Blog
Home      Blog
  22 de fevereiro de 2018

A RECIPROCA NEM SEMPRE É VERDADEIRA


A RECIPROCA NEM SEMPRE É VERDADEIRA

                                                                 José Carlos Buch

Desde muito cedo aprendemos que a recíproca é sempre verdadeira, mas será mesmo?  Também aprendemos, desde as primeiras aulas de aritmética que,  a ordem dos fatores não altera o produto e sempre acreditamos nesse axioma. É claro que essas premissas, assim  como toda a regra,   tem exceção e, portanto,  nem sempre são literalmente verdadeiras. Bola na mão não é o mesmo que mão na bola.  Perante a regra do futebol, a  primeira é ato involuntário, nada a marcar e segue o jogo. Já a segunda, é falta passível de advertência com o  cartão amarelo ao atleta infrator e,  se for o interior da grande área é pênalti, sem choro nem vela! Se a ordem dos fatores não altera o produto, porque depois do 1 vem sempre o 2? Por esse raciocínio verifica-se que a expressão só é aplicável no caso da multiplicação, não se prestando às demais operações. Ainda do futebolês,  “cabeça de bagre”(definição de jogador ruim), não é o mesmo que bagre de cabeça. Outras expressões corriqueiras quando alteradas a ordem perdem o significado: “pão duro”(sujeito sovino) não é o mesmo que duro pão. “Pé rapado”(sujeito pobre) tem conotação diferente de rapado pé. “Batismo de fogo”(expressão bíblica) não tem o mesmo significado que fogo de batismo. Ainda no campo religioso, “Santa Ceia”, imortalizada no quadro de Leonardo da Vinci como “Última Ceia”,  não é o mesmo que ceia santa. “Se os últimos serão os primeiros”, invertendo-se o ditado este fica distorcido, posto que o sentido não é o mesmo que  “os primeiros serão os últimos”. “É ou não é”? Invertendo a ordem passa a ser “é não ou é”? A diferença é flagrante!    A expressão “penso, logo existo”,  cunhada pelo filósofo francês René Descartes, em 1637, quando invertida para “existo, logo penso”, perde o seu real sentido. Epa! Real sentido é o mesmo que sentido real? Pode ser que sim e pode ser que não  então,  melhor parar por aqui com a uma única certeza: –  “Quanto mais o homem sabe,  mais sabe que menos sabe”(auto desconhecido).   

                                                        advogado tributário

                                                        www.buchadvocacia.com.br

                                                        buch@buchadvocacia.com.br

VEJA TAMBÉM:
10 de maio de 2024
MÃE, SEMPRE COMEÇA COM “M”
10 de abril de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XII
26 de março de 2024
CRIME DA MALA, A VERDADEIRA HISTÓRIA
27 de fevereiro de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XI
19 de fevereiro de 2024
ANEDOTAS DE ADVOGADO
23 de janeiro de 2024
OS IRMÃOS QUE QUASE FICARAM MILIONÁRIOS

Solicite uma reunião com nossos
advogados especialistas:

Desenvolvido por BCS Desenvolvimento
Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?