Blog
Home      Blog
  23 de maio de 2012

ELIZEU MARDEGAN – UM EMPRESÁRIO PIONEIRO


ELIZEU MARDEGAN – UM EMPRESÁRIO PIONEIRO

                                                                 José Carlos Buch

Aqui chegou em 1950 quando a cidade contava com pouco mais de 50 mil habitantes, para,  aqui instalar e inaugurar mais uma filial da empresa “Mardegan & Cia.”  na Rua 7 de Setembro, nº 62, uma organização criada em Mirassol pela família em 1921 e matriz em São Paulo. Não muito tempo depois conheceu Maria Ignez Arruda, com quem se casou em 1954 e juntos tiveram 4 filhos, todos nascidos em Catanduva, a primogênita Silvia Helena, Carmem Silvia, Elyseu Júnior e a caçula Vera Lúcia. Voltada para o atacado atendendo clientes num raio de 100 kilômetros de Catanduva,  a “Casa Mardegan”, lançou também  um conceito de novo de Super Varejo. A empresa distribuía também a água mineral Ibirá,  que era engarrafada desde 1.955, cujo rótulo mostrava uma fonte jorrando sobre pedras e as qualidades e virtudes dessa inigualável água. Na época predominavam as vendas de secos e molhados, as  mercearias, e as pequenas quitandas e,  a “Casa Elyseu Mardegan”, concorria no ramo de atacado com a “Casa Matos”, “Gonçalves Sé” e “Casa Dias Martins”. Era o tempo em que as garrafas de cervejas  chegavam empalhadas e acondicionadas em sacos de juta. As garrafas da Antarctica e Brahma, cascos verdes, eram as  preferidas dos consumidores. Era o tempo da cerveja de ½ Níger, Poker e caracu.  Era o tempo dos betters  Ron Merino, Gância, FQF e Cynar;  dos whiskies White Hourse e Chivas,  do vinho espanhol Canchales, do popular conhaque de alcatrão São João da Barra, além do guaraná Antártica e Paulista,  em garrafas tamanho caçulinha. Era o tempo do sabão em pó Rinso, do sabonete Gessy, da marmelada 4 em 1 da CICA, do creme dental Kolynos, do sapato Passo Doble e Vulcabrás, da calça de tergal e da camisa Volta ao Mundo(ambos não amarrotavam). Era o tempo em que todos os funcionários e colaboradores da “Casa Mardegan” recebiam no final, uma cesta de natal que nada devia às premiadas e famosas cestas de Natal Amaral. Telefone, era artigo de luxo, e as estradas, a grande maioria sem asfalto e precárias. O espírito pioneiro da “Casa Elyseu Mardegan”, seguindo uma tendência que iria se consolidar nas grandes cidades e no mundo todo, fez de Catanduva, uma das primeiras cidades do interior a dispor de uma loja de supermercado.  Nascia, assim, no ano de 1.962, o “Supermercado Serv-Lev”,  que funcionava no térreo do prédio do Clube dos 300, onde hoje funciona a Galeria “De Franchi”. A loja de Catanduva constituiu-se num marco para a cidade e região, oferecendo um conceito novo de compras. Mas o pioneirismo foi mais além,  já que, anexo ao moderno “Supermercado Serv Lev”, no mesmo piso da Galeria de Franchi,  foi inaugurada também no ano de 1.962, a primeira loja de departamentos da cidade – as “Lojas It Eletrodoméstico”. Assim, já em 1962 era possível comprar de tudo, desde  comida, bebidas até eletrodomésticos numa única loja, idéia que somente se consolidou no Brasil na década de oitenta com os hipermercados. As “Lojas It”, apesar do pioneirismo, eram muito ousadas e avançadas para uma época em que as pessoas resistiam ao hábito em comprar com caderneta na venda da esquina. Assim, foram transferidos para a cidade de Ribeirão Preto, deixando de funcionar em Catanduva no ano de 1967.  A “Casa Elyseu Mardegan” deixou de funcionar em Catanduva em 1970, o mesmo ocorrendo com o “Supermercado Serv Lev”, cujas lojas de Catanduva, São José do Rio e Preto e Ribeirão Preto foram negociadas com a rede Pão de Açúcar, da família Diniz. Elyseu Mardegan, durante os doze anos de Catanduva, integrou-se de corpo e alma à comunidade local,  participando ativamente de inúmeras atividades sociais da cidade. Colaborou intensamente com a construção do Santuário Nossa Senhora Aparecida, nos altos do Higienópolis, cujos bancos foram construídos com toneladas de madeira trazidas gratuitamente  do Estado do Paraná nas carrocerias dos seus caminhões FNMs. Presidiu o Clube de Tênis de Catanduva no ano de 1965, época em que o Clube, com o expressivo valor obtido nos bailes de carnaval, adquiriu os terrenos que abrigam hoje o ginásio de esportes e as quadras de tênis. Naquele ano o clube foi palco da apresentação do elenco da novela “O Direito de Nascer”,  da TV Tupi;  do show do cantor Roberto Carlos e tantos outros artistas. O clube  revelou também notáveis campeões de natação, como Lúcio Cacciari Filho e Athos Procópio de Oliveira Júnior, campeão nos jogos Pan-Americanos em Chicago, no ano de 1.958. Foi presidente do Rotary Club de Catanduva no ano 1960/1961 e, junto com o amigo saudoso Giordano Mestrinelli, lideraram a comissão que convenceu o então presidente da FIESP, José Papa Júnior,  a construir a majestosa unidade do SESC de Catanduva. Presidiu a então ACIC-Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Catanduva no ano de 1.963 e hoje, muito mais do que ilustrar a galeria de ex presidentes,  é lembrado pela humildade, liderança,  espírito empreendedor e agregador da classe. O nome Elyseu Mardegan está  eternizado numa importante rua de Catanduva no bairro no Jardim Paraíso. Ele residiu em Catanduva até o ano de 1.965, quando então se mudou para São José do Rio Preto, assumindo a administração das “Lojas IT” naquela cidade.  Durante os mais de doze anos que aqui residiu e onde criou seus quatros filhos, construiu um patrimônio de amizade inestimável.  A figura humana extraordinária e a brilhante trajetória desse homem poderiam ser resumidas na sábia frase dita pelo poeta Fernando Pessoa: “O valor das coisas não está no tempo em  que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.  Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis como você.” Elizeu Mardegan foi homenageado pela ACE-Associação Comercial e Empresarial de Catanduva, no dia 22 de agosto de 2008(no aniversário de 78 anos da entidade) e faleceu em São José do Rio Preto no dia 02 de março de 2012, sem poder realizar o sonho de passar mais dias em Catanduva, como um dia confidenciou a este colunista.

                                                         advogado tributário

www.buchadvocacia.com.br  

buch@buchadvocacia.com.br

VEJA TAMBÉM:
10 de maio de 2024
MÃE, SEMPRE COMEÇA COM “M”
10 de abril de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XII
26 de março de 2024
CRIME DA MALA, A VERDADEIRA HISTÓRIA
27 de fevereiro de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XI
19 de fevereiro de 2024
ANEDOTAS DE ADVOGADO
23 de janeiro de 2024
OS IRMÃOS QUE QUASE FICARAM MILIONÁRIOS

Solicite uma reunião com nossos
advogados especialistas:

Desenvolvido por BCS Desenvolvimento
Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?