Blog
Home      Blog
  13 de abril de 2022

 JUDAS ISCARIOTES FEZ ESCOLA


Judas Iscariotes,  foi um dos doze apóstolos de Jesus Cristo que, de acordo com os evangelhos canônicos, viria a trair seu Mestre, denunciando-o aos sacerdotes judeus que ansiavam por sua morte. Ele era o único seguidor de Jesus não proveniente da Galiléia, e sim de Kerioth, na região da Judéia. Era também o mais preparado e por isso Jesus o nomeou tesoureiro do grupo. Há relatos históricos de que ele se utilizava desse dinheiro em seu benefício, conforme escrito na Bíblia em João 12:6 “Sendo responsável pela bolsa de dinheiro, costumava tirar o que nela era colocado.” A versão mais comum, difundida nas Escrituras Sagradas, é a de que ele teria entregado o Messias em troca de trinta moedas de prata, possivelmente siclos, e não denários, como tem sido divulgado. Quando Judas, que o havia traído, viu que Jesus fora condenado, foi tomado de intenso remorso e devolveu aos chefes dos sacerdotes e aos líderes religiosos as trinta moedas de prata.  E disse: “Pequei, pois traí sangue inocente”. E eles retrucaram: “Que nos importa? A responsabilidade é sua.”  Então,  Judas jogou o dinheiro dentro do templo e, saindo, foi e se enforcou numa figueira.  Os chefes dos sacerdotes recolheram  as moedas e disseram: – “É contra a lei colocar este dinheiro no tesouro, visto que é preço de sangue.”  Assim,  decidiram usar aquele dinheiro para comprar o Campo do Oleiro, para cemitério de estrangeiros.  Por isso ele se chama “Campo de Sangue”, como assim é conhecido o cemitério  até os dias de hoje (Wikipédia – InfoEscola – biblegateway.com).  O resto da história é por demais conhecida, principalmente  pelo universo cristão e seria desnecessário reproduzi-la. Conquanto, trazendo a história para os dias de hoje,  dela é possível observar que Judas fez escola transmitindo seus execráveis e abomináveis exemplos e  ensinamentos a muitos governantes e parlamentares brasileiros. Judas era o tesoureiro do grupo de apóstolos e se locupletara  desse dinheiro para o seu uso pessoal. Nossos governantes são os responsáveis pela arrecadação e aplicação do dinheiro público(leia-se nosso dinheiro) com a obrigação de  devolvê-lo em serviços à população em geral. Os demais apóstolos confiavam no uso adequado do dinheiro do grupo,  assim como nós contribuintes confiamos que o dinheiro arrecadado será bem empregado e jamais desviado, entretanto, isso não é o que ocorreu historicamente num grupo de apenas 12 pessoas e tal qual não ocorre nos dias de hoje com parte significativa dos nossos governantes. A diferença é que,  nos tempos de Jesus não havia a imprensa para denunciar e hoje os jornais não cansam de estampar manchetes noticiando todos os  tipos de falcatruas e desvios de recursos públicos. Os escândalos de desvios na pandemia que o digam! O Judas, acólito,  tesoureiro e ladrão, nesse sentido fez escola, não é mesmo? Mas, tem uma grande diferença que ao final será revelada. Falta ainda a comparação do Judas traidor. Esse Judas, infelizmente,  está presente na índole e no caráter  de muitos políticos do nosso país que, na busca pelo  poder traem padrinhos(qualquer semelhança não é mera coincidência!), cospem no prato que comeram e,  como se dizia nos idos tempos – vendem a mãe e não a entregam! Ademais, traem principalmente o eleitor que o elegeu e acreditou nos seus propósitos e propostas, mas acabou desiludido com as inúmeras e incontáveis premissas falsas e falcatruas, concluindo que o seu elegido não  perde a oportunidade de tirar vantagem em  tudo e de todos, fazendo lembrar a famosa lei do jogador de futebol Gerson,  cunhada para divulgar determinada marca de cigarros:  “tire vantagem você também!” Esse Judas, traidor e inescrupuloso está muito presente no seio da política do nosso país, mas há uma grande diferença – enquanto aquele, arrependido tirou a sua própria vida enforcando-se, aqui os judas despostas e covardes da política tiram a vida de muitos pobres e desvalidos desviando recursos destinados principalmente à saúde. Essa é a grande diferença!  E, cada falcatrua é uma senha para arquitetar uma próxima e,  assim sucessivamente. O Judas que traiu Jesus, cumpriu a sina traçada nas Sagradas Escrituras. Os muitos judas da política brasileira seguem o antigo manual não escrito, mas muito conhecido,  dos desonestos, dos corruptos e das pessoas abjetas,  fazendo tudo às escondidas,  procurando não deixar rastro e traindo a todos que nele confiaram.

                                                        www.buchadvocacia.com.br

                                                     

VEJA TAMBÉM:
10 de maio de 2024
MÃE, SEMPRE COMEÇA COM “M”
10 de abril de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XII
26 de março de 2024
CRIME DA MALA, A VERDADEIRA HISTÓRIA
27 de fevereiro de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XI
19 de fevereiro de 2024
ANEDOTAS DE ADVOGADO
23 de janeiro de 2024
OS IRMÃOS QUE QUASE FICARAM MILIONÁRIOS

Solicite uma reunião com nossos
advogados especialistas:

Desenvolvido por BCS Desenvolvimento
Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?