Blog
Home      Blog
  6 de janeiro de 2014

ORIGEM DAS ORAÇÕES


ORIGEM DAS ORAÇÕES

                                                        José Carlos Buch

ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO:  O que muitos talvez desconhecem é que a oração de São Francisco como é conhecida,  surgiu somente sete séculos depois da morte do Santo. Na verdade,  foi escrita no início do século XX, tendo aparecido inicialmente em 1912 num boletim espiritual em Paris, com o título de “Oração da Paz”. Em 1916, traduzida para o italiano,  foi impressa em Roma numa folha, em que num verso estava a oração e no outro verso da folha foi  estampada a figura  de São Francisco. Por esta associação e pelo fato do texto refletir muito bem o franciscanismo, esta oração começou a ser divulgada como se fosse de autoria do próprio santo. E, seguramente, tem tudo a ver com ele, cuja história nunca é demais repetir.  São Francisco de Assis viveu uma vida de caridade, ajudando aos necessitados e aos famintos de Deus; deu grande parte dos bens de seu pai,  que era um rico e bem sucedido comerciante,  aos pobres. Morreu no ano de 1225 e foi sepultado na Igreja de São Jorge, na cidade de Assis. Após dois anos da sua morte foi canonizado pelo Papa Gregório IX. Por seu apreço à natureza, é mundialmente conhecido como o santo patrono dos animais e do meio ambiente. As igrejas católicas costumam realizar cerimônias em honra aos animais quando sua data é celebrada. PAI NOSSO: A Oração do Senhor, também conhecida como o Pai Nosso, é talvez a oração mais conhecida do cristianismo e mais professada no mundo. Duas versões dela ocorrem no Novo Testamento: uma no Evangelho de Mateus (Mateus 6:9-13) como parte do discurso sobre a ostentação, uma seção do Sermão do Monte; e a outra no Evangelho de Lucas (Lucas 11:2-4). O contexto da oração em Mateus é uma parte de um discurso, sobre um povo sofrido que ora grandiosamente, simplesmente com a finalidade de ser visto orando. Mateus descreve Jesus ensinando as pessoas à orar “após a fórmula” dessa oração. Tendo em conta a estrutura da oração, fluxo de sujeito e ênfases, uma interpretação da Oração do Senhor é como uma orientação sobre como orar em vez de aprender algo ou repetir por hábito. Há outras interpretações sugestivas que a oração foi concebida como uma oração específica a ser usada. O Novo Testamento relata Jesus e seus discípulos orando em várias ocasiões; mas nunca os descreve usando essa oração, é incerto o quão importante ela foi originalmente vista e tida. No dia da Páscoa, foi estimado que dois bilhões de cristãos católicosanglicanosprotestantes e ortodoxos leram, recitaram ou cantaram a oração em milhares de línguas. Embora muitas diferenças teológicas e vários modos e maneiras de adoração dividam cristãos, há um senso comum de solidariedade que os aproxima ao redor do mundo — a oração do Pai Nosso.  AVE MARIA: ‘Ave maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres’.(Lucas 1, 28).  A oração da Ave Maria foi usada na forma cantada “antífona” ou “refrão litúrgico”. Assim a encontramos nos mais velhos livros latinos do século V, na forma que era utilizada no Natal. – “A Ave Maria que tem a sua fonte no Evangelho, não teve sempre a mesma forma que tem hoje em dia, que é relativamente recente”. – “Ave Maria, gratia plena, Dominus tecum, benedicta tu in mulieribus, alleluia”. Na tradução do Latim para o português – “Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, aleluia”.  No Oriente, na mesma época, encontramos a mesma palavra que o Anjo Gabriel falou, mas acompanhada da resposta de Santa Isabel. Isso formava assim, uma antífona usada quase todos os dias. Foi na Idade Média, em torno do século XIII, que a Ave Maria passou a ser uma oração recitada pelos fiéis, e assim se popularizou rapidamente.  A segunda parte aparece na Itália no século XIV, com algumas palavras diferentes. No século XVI, sua forma é definitivamente fixada.  Pio V estabelece a Ave Maria em sua forma atual, nos inícios das horas Canoniais. No século XVII todas as outras formas desapareceram. A partir desta época a Ave Maria não mudou mais. Centenas são as orações, podendo se dizer que cada uma tem um sentido ou é invocada para determinado Santo. O importante é a fé de quem a professa, pois dentre outros, esse é um importante meio que interliga o ser humano ao plano divino. 

                                                        advogado tributário

www.buchadvocacia.com.br

www.buchbook.blogspot.com        

buch@buchadvocacia.com.br

VEJA TAMBÉM:
10 de maio de 2024
MÃE, SEMPRE COMEÇA COM “M”
10 de abril de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XII
26 de março de 2024
CRIME DA MALA, A VERDADEIRA HISTÓRIA
27 de fevereiro de 2024
FRASES QUE DIZEM MUITO – PARTE XI
19 de fevereiro de 2024
ANEDOTAS DE ADVOGADO
23 de janeiro de 2024
OS IRMÃOS QUE QUASE FICARAM MILIONÁRIOS

Solicite uma reunião com nossos
advogados especialistas:

Desenvolvido por BCS Desenvolvimento
Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?